"SERIEDADE E TRANSPARÊNCIA"

INFORMATIVOS

CIDADANIA ITALIANA VIA MATERNA

CIDADANIA ITALIANA VIA MATERNA

Recebemos muitos e-mails com dúvidas sobre esses assunto. Na verdade existem muitas informações desencontradas e confusas e muitos sites que não são atualizados, mas a  coisa é bem simples. Vou aqui explicar de maneira fácil e clara.

Se você tem uma mulher na linha direta de transmissão, qualquer mulher, você deve observar quando nasceu o filho dela, independente de quem seja essa mulher, tataravó, trisavó, bisavó, avó, mãe:

O filho desta mulher para receber a cidadania italiana dela deverá ter nascido após 1/1/1948. Simples não? espero ter desmitificado este tema. Agora vou te explicar também da forma mais simples também porque existe essa exceção na lei da cidadania italiana de 5 fevereiro 1992:

http://www.interno.gov.it/mininterno/export/sites/default/it/temi/cittadinanza/sottotema001.html

A mulher italiana que se casasse com um cidadão estrangeiro perdia a nacionalidade italiana automaticamente, então se ela deixava de ser italiana, e a maioria delas se casou aqui no Brasil antes de 1948. Ela passou a ter o direito e a transmitir a cidadania italiana aos seus filhos que nasceram após a promulgação da constituição em 1/1/1948. Hoje existe a possibilidade de reconhecimento via judicial como podemos ver abaixo.

O processo para reconhecimento de cidadania materna pode ser feito através da justiça na Itália, efetuado por advogados devidamente inscritos na ordem italiana. Tudo é feito com contrato de prestação de serviço advocatício e em  nenhum momento o requerente precisa ir a Itália. Após o protocolo da ação a  média de conclusão 2 a  4 anos pois são  prazos são judiciais, ou seja, pode ser menos  ou mais, independe da nossa interferência.  As últimas ações tem saído em menos de 2 anos, porque formou-se a jurisprudência. 

Todas as ações são deferidas, não tivemos nenhum problema no que se refere ao sucesso dos processos. Cada caso é analisado individualmente pela justiça italiana. Os interessados devem preparar a documentação como se fossem efetuar o processo no consulado, atendendo as exigências de cada consulado, com certidões novas, inteiro teor, ministério das relações exteriores, sinal público em cartório,  traduções e legalização .

Cada interessado deverá assinar uma procuração especifica, sem necessidade de reconhecimento de firma, que deverá encaminhar para nós juntamente com cópia do passaporte brasileiro e uma cópia simples frente e verso de todos os documentos que serão legalizados no consulado competente onde a pessoa reside. Protocolamos a ação e em média de 2, 3 anos para o processo deverá ser deferido quando será emitida a sentença obrigando o consulado a reconhecer a cidadania. Por este motvo as certidões deverão estar em conformidade com as exigências de reconhecimento de cada consulado.

O tribunal que neste caso é de rito ordinário, após a sentença em até 90 dias notifica o consulado no Brasil para o cumprimento da sentença. Uma vez o consulado recebendo a notificação, terá outros 90 dias para efetuar o reconhecimento e concluir a prática. 

SERVIÇOS INCLUSOS NA ETAPA ITÁLIA:

• Encaminhamento e protocolo  da ação;

• acompanhamento;

• pagamento de taxas e impostos inerentes ao processo, até o momento da sentença.

 MONTAGEM DO PROCESSO NO BRASIL

• segundas vias de documentos;

• traduções;

• taxas de legalizações;

• despesas de envio;

skype:santanna.cidadania

 

Ler Mais

O QUE FAZER EM CASO DE ROUBO DE PASSAPORTE ITALIANO?

O Que fazer em caso de roubo do passaporte italiano

O interessado deverá se apresentar no Consulado com:

a. a denúncia feita à autoridade policial local (B.O)

b. 3 fotos 3×4 (fundo branco) coloridas ou em preto e branco,

c. a passagem original, com a data de partida confirmada.

Será então emitido um "documento di viaggio", válido somente para e retorno à Itália.

Importante:de acordo com o art. 25 da Lei (de passaportes) n. 1185 de 21 de novembro de 1967, quem, ao solicitar um passaporte individual, fizer declarações falsas será punido com multa, caso o fato não constitua um delito mais grave. De acordo com o art. 26 da Lei n. 15 de 4 de janeiro de 1968, as declarações falsas, os documentos falsos e o uso de documentos falsificados são punidos conforme o Código Penal e as leis especificas nesta matéria.

Fonte: Embaixada de Brasília

Ler Mais

Deveres do Cidadão Italiano com a Itália

COMO CIDADÃO ITALIANO VOCÊ TEM DIREITOS E DEVERES PARA COM O SEU PAÍS!

Hoje falarei de um dos deveres, o  A.I.R.E

 
A.I.R.E significa Anagrafe da população italiana Residente no Exterior  (Legge n. 470 del 27 Ottobre 1988), ou seja se você é italiano e reside no exterior por um período de tempo maior que 12 meses, este deve ficar atualizado SEMPRE de acordo com o lugar onde você estiver residindo legalmente e de acordo como teu estado civil atual.
 
Se este cadastro estiver desatualizado você não poderá fazer ou renovar o passaporte, nem utilizar-se de nenhum serviço do consulado ou da " preffetura", se residir na Itália.
 
O A.I.R.E registra além das informações anagráficas do cidadão, também a lista eleitoral no comune onde reconheceu a Cidadania Italiana.
 
O voto não é obrigatório, mas eles tem que saber quantos eleitores existem em um comune. Cumpra o seu dever e usufrua dos seus direitos!
 
 
 
Ler Mais