"SERIEDADE E TRANSPARÊNCIA"

5 Vantagens de ser cidadão europeu

O Brasil é um país com muitos descendentes de estrangeiros. Pense um pouco em seu círculo de relacionamento. Você irá encontrar sobrenomes portugueses, espanhóis, italianos, alemães, japoneses e outros tantos que fizeram deste país um lugar muito acolhedor para quem vem de fora. Alguns países retribuíram este acolhimento com a concessão da cidadania para os descendentes, como é o caso de Portugal e Itália, os dois países com maior número de imigrantes vindos para o Brasil. Você pode ainda pedir seu reconhecimento se é descendente de outras nacionalidades, porém sem sombra de dúvidas a portuguesa e italiana são as duas menos burocráticas de serem pedidas. E a italiana sendo ainda a mais pedida devido ao fato de não ter limite de gerações e ser mais flexível na questão da documentação a ser apresentada. Obviamente, se trata ainda de um processo bem burocrático, muitas vezes desgastante e frustrante, mas este post irá te mostrar como vale a pena superar os obstáculos para se tornar um cidadão europeu.

1.VIAJAR

Tranquilidade e facilidades para viajantes europeus

Se você é uma pessoa que viaja bastante para fora do país, já sabe que para viajar para o exterior você precisa primeiro se informar sobre o visto. Com o passaporte europeu você poderá escolher entre 174 países, sem se preocupar em ser barrado na imigração.

Isto quer dizer que além de poder entrar na União Europeia, que hoje conta com 28 países, existem mais 3 que fazem parte do Acordo Schengen e ainda mais 143 que você precisa somente avisar formalmente que está a caminho, como é o caso dos Estados Unidos.

Quem já precisou ir para São Paulo, sabe como chega a ser bastante trabalhoso conseguir o visto americano: gastos com viagem, transporte, fila quilométrica (as vezes embaixo de garoa) e para completar, atendentes grosseiros que podem negar o seu visto sem o menor motivo aparente.

Depois de ser reconhecido cidadão europeu, basta ir ao site da embaixada americana, preencher um formulário com os dados principais da sua viagem, imprimir e apresentar junto com seu passaporte quando chegar no aeroporto de destino. Ainda, como brasileiro, você tem 3 meses de visto como turista. Como europeu, são 6 meses!

E tem mais: como cidadão europeu, na Europa você não precisa passar por nenhum questionamento. Basta se direcionar aos guichês eletrônicos destinados aos cidadãos europeus, escanear seu passaporte e entrar! Sem complicações, sem explicações.

Nos Estados Unidos, você entra também em uma fila menor: filas destinadas aos cidadãos europeus.

Além do visto, como brasileiro você precisa ter passagem de ida e volta, comprovante de lugar pra ficar e seguro viagem com a cobertura de 30 mil dólares. Como europeu, você não precisa dar satisfação para ninguém. É como entrar na sua própria casa.

E para finalizar, para viajar dentro da Europa, você precisa somente da sua carta de identidade. Você não precisa nem andar com seu passaporte.

2.ESTUDAR

Pague menos como cidadão europeu!

Você como cidadão europeu, tem uma vantagem enorme com relação aos custos para estudar na Europa. Seja para um curso de línguas, ou mesmo graduação, pós-graduação e mestrado, existem valores diferenciados para cidadãos europeus em relação aos estrangeiros. Este valor pode ser até 3x menos para europeus!

Por exemplo, você como brasileiro, se quiser estudar línguas na Itália, i gastar em torno de 7 mil reais entre o curso e visto de estudante. Você como cidadão italiano não precisa de nenhum tipo de visto e consegue ainda estudar em escolas gratuitas para estrangeiros que são oferecidas na maioria das cidades da Itália, mesmo nas pequenas cidades.

Se você tem crianças pequenas, para que elas possam estudar nas escolas públicas ou semipúblicas, é preciso passar em um teste de línguas e ter um visto válido. Uma opção seria então uma escola particular bilíngue, que custa em média 20 mil reais por ano. Como italiano, seu filho tem direito a estudar onde você decidir (e tiver vaga, claro) e irá pagar em média 9 mil por ano.

Muitos optam pela graduação na Itália. Nesta área, os valores podem ser assustadores. Um diploma de 3 anos, muito comum na Itália, dependendo da cidade que você escolher, em uma Universidade Pública, você irá gastar por ano como brasileiro em média 4500 euros e como italiano, 1500 euros.

Além disso você poderá pedir uma bolsa de estudos, que costumam ser mais vantajosas que as bolsas de estudos para estrangeiros e também pedir o ajuste da mensalidade de acordo com sua renda. Aqueles que tem rendas menores pagam menos, e aqueles com rendas maiores pagam mais. E caso você não peça a mensalidade por renda, você irá pagar a faixa maior, que ainda assim não é alta em relação a que um estrangeiro pagaria.

Caso você decida fazer pós-graduação, como brasileiro você só poderá trabalhar na sua área e somente 4 horas diárias. Funciona da mesma maneira para visto de línguas, portanto é bastante difícil conseguir um emprego sendo um estudante de línguas pois as taxas que o empregador paga para o governo são bastante altas. Como italiano, você escolhe como vai administrar seu tempo, seu trabalho, e seus estudos.

3.MORAR

Qualidade de vida e liberdade financeira

Morar fora do Brasil é o sonho de muitos brasileiros e realmente, é uma experiência muito engrandecedora. Ainda mais se analisarmos que 5 dos 10 melhores países para se viver no mundo, estão na Europa!

De acordo com o OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) os quesitos avaliados foram saúde, educação, moradia, segurança, trabalho, renda e equilíbrio entre vida pessoal e o trabalho, as posições dos países europeus foram as seguintes:

5º DINAMARCA
6º SUÍÇA
7º HOLANDA
8º SUÉCIA
9º FINLÂNDIA

E se considerarmos os 20 melhores países para se viver no mundo, a Europa conta com 9 países, mais 2 do Reino Unido, que até o momento fazem parte da União Europeia:

11º LUXEMBURGO
13º BÉLGICA
14º *REINO UNIDO
15º ALEMANHA
16º* IRLANDA
17) ÁUSTRIA

Um dos fatores principais a serem considerados quando se pensa em mudar de país, é a dificuldade com a língua estrangeira. Por este motivo muitos brasileiros optam por Portugal por causa da facilidade com a língua e em segundo lugar, Londres, pois lá além do Inglês ser a segunda língua de muitos de nós, as oportunidades de emprego são maiores. A Irlanda também é um lugar muito escolhido por causa do Inglês.

E claro, existem os aventureiros que querem aprender uma nova língua e nova cultura, por isso escolhem a França, a Holanda, a Alemanha, a Espanha e por aí segue.

Morar fora do país não é uma tarefa fácil, mas é uma experiência maravilhosa. Além disso, você como europeu, tem os mesmos direitos de uma pessoa nascida no país da sua nacionalidade. Você tem direito a votar, fazer concursos públicos, se candidatar a cargos políticos, usufruir de bolsas de estudo, seguro-saúde, aposentadoria e diversos outros incentivos.

4.INVESTIR

Incentivos para investidores europeus

E por falar em incentivos, para aqueles que tem o espírito ainda mais aventureiro e não querem somente ir morar em outro país mas também investir nele, existe um ótimo motivo para pedir seu reconhecimento: as facilidades aumentam bastante.

Quando o assunto é investir no exterior, é praticamente unânime que os Estados Unidos seja o destino mais procurado por ser conhecido como a terra das oportunidades. Se você deseja abrir um negócio com grandes chances de sucesso, lá é o lugar.

Como brasileiro, para ter um visto de empreendedor nos Estados Unidos você precisa ter no mínimo 500 mil dólares para investir e abrir o seu negócio. Para um cidadão italiano, e neste caso não é um cidadão europeu (portugueses por exemplo, não tem esta vantagem) não existe um valor mínimo para investir!

Existe um valor substancial sugerido para investimento que é 100 mil dólares, mas se você conseguir provar através do seu plano de negócios que você consegue abrir e manter seu negócio por menos que isto, você pode conseguir o seu visto E2 sem o menor problema. O prazo para conclusão deste pedido leva em média de 2 a 3 meses.

5.PENSAR NO FUTURO

Aproveite o presente que recebeu!

E se depois de tudo isso você ainda não se convenceu de que só tem a ganhar pedindo o reconhecimento da sua cidadania, pense no futuro e mesmo nos seus descendentes. A vida é formada de ciclos e da mesma maneira que os nossos antepassados vieram para o Brasil em busca de uma vida melhor, pode ser que no futuro, esta seja uma oportunidade que nem todos poderão aproveitar.

Nunca sabemos o dia de amanhã e ter o privilégio de poder ser cidadão europeu é mais do que uma grande vantagem: é um presente deixado pelos nossos antepassados, como agradecimento.

ENTRE EM CONTATO CONOSCO E COMECE AGORA MESMO!

Fale Conosco

1
Fale conosco agora mesmo!
Powered by