POPULAÇÃO DA ITÁLIA CRESCRE GRAÇAS AOS IMIGRANTES, DIZ O CENSO

Número de estrangeiros cresceu 201,8% na última década, passando de 1.334.889 para 4.029.145 pessoas. Segundo os dados do último Censo italiano, 59.433.744 pessoas viviam na Itália até o dia 9 de outubro de 2011. Trata-se de um aumento de 4,3% com relação à pesquisa anterior, feita em 2001. De acordo com o Istat, o crescimento é devido exclusivamente à presença estrangeira no país. “De fato, entre um Censo e outro, a população italiana é diminuída em 250 mil pessoas (-0,5%), enquanto o número de estrangeiros aumentou em 2.694.256 pessoas.''
O estudo revela que o número de cidadãos estrangeiros cresceu em todas as regiões do país, enquanto o número de cidadãos italianos diminuiu com maior intensidade no Sul, assim como nas regiões Piemonte, Ligúria e Friuli-Venezia Giulia.
A pesquisa mostra ainda que a população estrangeira residente na Itália triplicou durante a última década, passando de 1.334.889 para 4.029.145 pessoas, um crescimento de 201,8%. Dois em cada três imigrantes vivem no Norte (35,4% no Norte-Oeste e 27,1% no Nordeste), 24% no centro e 13,5% vivem no Sul do país.
''O componente feminino representa 53,3% do total de estrangeiros residentes na Itália. A proporção de homens, diminuída de 10 pontos em relação a 2001, é de 87,6 para cada 100 mulheres. A variável de gênero parece não afetar significativamente a distribuição dos estrangeiros no território italiano, tanto que o número de mulheres é distribuído mais ou menos como a população masculina: no Norte vivem cerca de 60% de mulheres estrangeiras, enquanto nas regiões centrais são pouco mais de 24%”.
Entre os imigrantes que vivem na Itália, 46% têm entre 25 e 44 anos de idade e, um em cada quatro tem entre 30 e 39 anos. A idade média da população estrangeira é de 31,1 anos. A idade média dos  homens é menor (29,7 anos) do que de as mulheres (32,3 anos).
 
Fonte: agoranotícias.net