"SERIEDADE E TRANSPARÊNCIA" - Assessoria completa para cidadania italiana.

Todos Posts da Categoria: Desmitificando a Cidadania Italiana

costituzione

Desmitificando a cidadania Italiana

Desmitificando o processo de Cidadania Italiana

-Montagem de processos: Não é necessário “advogado” para “ montar um processo” de cidadania italiana, basta que a empresa contratada ou o profissional seja idôneo e tenha conhecimento e competência para tal. Neste caso “processo” é sinônimo de procedimento e não de “peça processual”;

-Retificações Judiciais: Advogados são necessários caso os  erros constantes nas suas certidões não sejam aceitos no comune italiano ou pelo consulado e ainda, que não possam ser corrigigos administrativamente pelo cartório. Para isso, envie sempre as certidões ao profissional que será contratado e ele te dará um parecer sobre a aceitação ou não. Nem sempre são necessárias retificações judiciais.

-Utilizar processo de parente na Itália: Nem sempre é possível usar o processo que foi feito por um parente na Itália; depende de quanto tempo se passou e de onde está o processo e se o comune irá liberar as certidões; nem sempre vale a pena o stress;

-Processo existente já no Brasil: Se existe um processo aqui no Brasil, não poderá ser utilizado na Itália;

-Cidadania “via materna”: Quando existir uma mulher na linha reta de transmissão, seja ela quem for, quem tem que ter nascido após 1/1/1948 é o filho dessa mãe que transmite a cidadania e não a própria mãe;

-Cidadania automática para esposas: A cidadania para esposas é automática se casou-se até de 27/04/1983, a partir dessa data existe a possibilidade da “naturalização” ou “ cidadania por matrimônio”;

-Cidadania por casamento: Pode ser requerida tanto pelo esposo como pela esposa e não implica na perda da nacionalidade brasileira ( ver constituição do país); 

Tempo para solicitar a naturalização: são 3 anos se morar no exterior e 2 anos se morar na Itália , e o tempo é contado da data do casamento e não data da cidadania;

-Transmissão: A cidadania italiana é transmitida por “direito de sangue” de uma geração para a outra, sem limites de gerações;

-Cidadania trentina: imigrantes nascidos nas províncias de Trento, Bolzano e Gorizia a cidadania italiana era uma concessão, e esta acabou em 2010.

 

 

Ler Mais